segunda-feira, 12 de março de 2012

Mais táxis, maior qualidade de vida para Porto Alegre

Mesmo com a garantia da EPTC de que haverá licitação de 85 novas placas de táxis para Porto Alegre, estou convencido que a cidade necessita de, no mínimo, 500 novos carros. Sei que taxistas amigos vão me cobrar que atualmente não há trabalho suficiente, não há demanda para tanto. Mas demanda se cria, gerando condições e qualidade no serviço.

Pelo que sei, desde os anos 80 a frota é aqui é a mesma. Não proponho um inchamento no número de carros, trata-se da garantia para que a população não fique refém da atual reserva de mercado. Também proponho melhorias no atendimento, como o uso de GPS obrigatório e a alternativa de pagamentos com cartão de débito e crédito - medida cômoda ao passageiro e segura ao motorista – além de critérios de padrão para manutenção e condição dos carros. Então precisamos de mais e melhores táxis.

Táxi é um serviço necessário como qualquer outro. Qualquer chuva, falta táxi. Qualquer show, falta táxi. Está mais do que provado que a frota atual não agüenta a demanda.

Hoje, muitos que usam carros particulares poderiam optar por táxis ou lotações, mas não o fazem pela precariedade do serviço ou falta de constância no atendimento. Não raras vezes é impossível conseguir táxi às 18h. E se for uma sexta-feira ou dia com chuva, esquece. Se os táxis ficam trancados em engarrafamentos como muitos afirmam, é mais uma razão para que juntos - marchemos para qualificar todos os tipos de transporte da cidade, clamando por obras viárias, imprescindíveis.

Por isso, propus uma Lei que condicione o estacionamento e circulação de caminhões na cidade, liberando a carga/descarga em baias específicas, delimitadas pela EPTC. Tenho, outrossim, defendido a utilização de trincheiras em certas vias para fazer fluir o trânsito: rebaixamentos do leito de ruas e/ou cortes de uma outra via para que outra passe por baixo..

Mas mesmo com um bom metrô, com ônibus biarticulado, com melhores condições de fluxo nos corredores, com mais possibilidades de conexões, com mais linhas de Lotação e até mesmo Lotações Transversais, nós devemos ter mais táxis, pois se houver mais ofertas, com melhores serviços, haverá maior procura.

As pessoas querem conforto e agilidade. Pode parecer grosseiro ou até exagerado falar das condições dos táxis sem ar condicionado, sem funcionar, com carros mal conservados e motoristas nem sempre educados para servir pessoas, mas esta, infelizmente, é a realidade de Porto Alegre.

Como o transporte coletivo tem sido ineficiente, demorando muitas vezes mais de 20 minutos para passar um ônibus na parada, pessoas com pressa e sem carro acabam sem escolha. Por isto insisto, Porto Alegre precisa de mais táxis na rua.

Temos que ousar, escancarar os problemas, falar as verdades, demandar do poder público aquilo que é de sua competência. O que não dá é ver as autoridades pedindo diariamente paciência à população… até porque paciência, não é como esperança, ela termina.

Adeli Sell é vereador e presidente do PT de Porto Alegre

Um comentário:

valeriobrl disse...

Otimo post. Concordo 100%. Abs.