quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Boletim diário - 8 de setembro



“Liberdade, essa palavra que o sonho humano alimenta, que não há ninguém que explique e ninguém que não entenda.”  - Cecilia Meireles


PORTO ALEGRE: A MODERNIDADE SUSPENSA
Agradeço a todos amigos e amigas que foram me dar um abraço no lançamento de meu livro, na última sexta-feira. Foi um dos momentos mais gratificantes que vivi, ao receber o carinho de tantas pessoas, de tantas épocas diferentes de minha vida.
Quem não pode ir ao lançamento, mas quiser conhecer minhas ideias para que nossa cidade tenha o futuro a que tem direito, pode adquirir Porto Alegre, a Modernidade Suspensa em meu gabinete, na Câmara dos Vereadores, na Livraria Palmarinca (Rua Jerônimo Coelho, 281 – Centro)  e na sede Municipal do PT (Av. João Pessoa, 785). 
O livro está sendo vendido a R$ 10,00.

HIROSHIMA NUNCA MAIS!
A Liga dos Direitos Humanos da UFRGS convida para o Cinedhebate do mês de setembro, com a exibição do filme Hiroshima, meu amor (produção franco-japonesa de 1959, dirigida por Alain Resnais).  Baseada nas crônicas de Marguerite Duras, a obra se passa em Hiroshima, nos anos 50,  e com realismo poético aborda os temas da guerra e paz, memória e esquecimento. O filme será apresentado  nesta quarta-feira, 8 de setembro, às 19h, na Sala Redenção da UFRGS (Av. Paulo Gama, 110, campus centro). Após, haverá debate com o prof. Dr. Luiz Carlos Bombassaro, da Faculdade de Educação da UFRGS, e com a coordenadora da Liga dos Direitos Humanos, Giancarla Brunetto
A entrada é franca. Informações pelo telefone 3308.3496 email ligadireitoshumanos@ufrgs.br 

OFICINAS GÊNERO NA EDUCAÇÃO 
Estão abertas as inscrições para a 3ª Edição do "Curso para Multiplicadores/as das Oficinas Gênero na Educação". As inscrições podem ser feitas até o dia 25 de setembro e são gratuitas. Leia as informações sobre o curso e a seleção no site http://www.genus.org.br e
Fazendo Gênero 9 - Diásporas, diversidades, deslocamentos:

FLANELINHAS & FLANELÕES
“Quem foi à formatura na sexta-feira, na Ufrgs, e estacionou ou tentou estacionar em frente ao prédio da Medicina, sofreu o diabo nas mãos dos flanelinhas. “Um monte de flanelinhas, sem o tal colete que identifica os legais, assediavam quem chegava ali procurando uma vaga”. O achaque: 20,00 reais. O pior é que tem guardadortes tipo armário, que intimidam os cidadãos. São os flanelões. Uma ironia é que eles preferem ser chamados de guardadores de carros. Mas por acaso guardam?”  --- Do Boletim do Fernando Albrecht

MÍDIA LIVRE

“A Percepção do desconhecido é a mais fascinante das experiências.O homem que não tem os olhos abertos para o mistério passará pela vida sem ver nada.” - Albert Einstein

_

Um comentário:

Julia disse...

Caro Adeli, imagino que este não seja o espaço correto para minha comunicação, mas foi o meio que encontrei. Escrevo para dividir a minha chocante experiênia desta manhã. Fui levar minha filha de um ano no parque harminia para ver os cavalos no acmpamento. Fiquei chocada!!!! Animais mau tratados. Pônei no sol, com pouquíssimo espaço, sem água. Vaca recém nascida cheia de moscas, amarrada tbm no sol sem agua. E para completar, pintinho se afogando, agonizando nos tachos de agua. Foi uma experiência trágica. Não sei qual é o orgão correto para fazer denuncia. Atenciosamente, jujsch@gmail.com