segunda-feira, 15 de março de 2010

O HOMEM DO GATO

Recebi com algum ceticismo o repasse do e-mail do Vice-Prefeito José Fortunati declarando que neste domingo (14/03) a SMIC estaria coibindo a atuação do auto-denominado "Homem do Gato", no Brique da Redenção.


Entretanto, resovi pagar para ver e fui até o Brique para conferir.

Que desilusão!!!!

Pois não é que a tal criatura não só estava fazendo a apresentação para quem se dispusesse a assistir, como não havia NENHUM fiscal da SMIC tentando coibir o "espetáculo"!!!!!

Então é isso gente! Apesar do Vice Fortunati ter confirmado a ação da SMIC em relação a este cidadão, nada foi feito!!!

O Homem do Gato manda em Porto Alegre! Pelo menos, não respeita a voz do Vice- Prefeito Fotunati.

É brabo!!!

É brabo termos de pagar impostos e os salários destes senhores da Prefeitura, para que nossas crianças sejam ensinadas a espancar animais dentro de um saco.

Sugiro que seja criado um outro espetáculo: o espancamento de governantes mentirosos e sem pulso! Pode ser dentro de um saco grande, e pode ser no Brique da Redenção!!!

Vamos cobrar ingressos para quem quiser participar.

O problema será administrar a fila, que certamente passará dos 3 km.



Atenciososamente,



Maria Cecília Batista,

Cidadã de Porto Alegre, totalmente desiludida com nossos governantes!





11 comentários:

Mágico Dudu disse...

Prezada senhora Maria Cecília Batista,

O seu texto realmente assim como o alto - comando da prefeitura é altamente
Preconceituoso e ditador.
O homem do gato é um artista que sobrevive do faz e não depende dos políticos e muito menos das leis de incentivo a cultura ou de projetos prontos do governo.

O que ele faz (O home do gato) os artistas no mundo inteiro realiza desde a idade media. As conhecidas “pauladas na comedia” estão em vários textos de diversos autores no mundo em decorrer dos séculos.
E o pior está na televisão com filmes de até me massacre para crianças.

O propósito da arte é reflexão

Mas não é o primeiro governo que persegue quem não está debaixo de seu queixo. O Homem do gato já foi perseguido por outros governos.

Afinal um artista de rua como ele que vende um apito que ele mesmo fabrica (ele é também um artesão pois o apito é feito de bambu). Faz um show de humor e comedia para as pessoas se divertirem de graça em troca ele vende o apito. È mais que justo. Ninguém é o brigado a comprar.
Se a senhora não quer assisti-lo, então atravesse rua. Vai para uma sombra.

Os verdadeiros artistas de rua sempre estiveram em nossa historia, sempre com suas próprias mercadorias para sobreviver.
Mas o governo não quer este tipo de artista. Pois não estão sobre seu domínio.
Coloca trotas (SMIC) para caçá-los com preconceito, discriminação, abuso de poder.


Sobre a criança agir da mesma forma maltratando um gato em casa, ai depende. Pois os desenhos animados, os jornais mostram a verdadeira violência

O homem do gato (Sr. Feliciano falcão) trabalha com este mesmo espetáculo a mais de 25 anos é patrimônio de nossa cidade.

Eduardo Toledo
Artista – Produtor cultural e fomentador.

Cassiano disse...

Homem do Gato The Catman Feliciano Falcão informa:PAULADA NA HIPOCRISIA ESTÁ SENDO ARTICULADA A CRIAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO DE ARTISTAS DE RUA DO RS FINALMENTE OS HIPOCRITAS DE TODAS AS ORDENS VÃO SE CURVAR A SIMPLICIDADE AO HUMOR, PUREZA,O ENCANTO, A INTELIGÊNCIA, A GARRA,A HONESTIDADE,O RESPEITO DOS ARTISTAS AUTENTICOS DO POVO GAÚCHO E BRASILEIRO. Quem não conhece vai conhecer THE CATMAN! até la

Cassiano disse...

Especial para o senhor Adeli Sell: o senhor se lembra quando da festa de natal no bairro são geraldo/Navegantes eu estava de apresentador -animador da festa de natal perante 2 mil pessoas e o senhor foi chamado ao palco para ser homenageado e quase não me reconheceu pois naquele momento eu não era o HOMEM DO GATO eu era o Ilustre apresentador MÁXIMO do evento pois HOMEM DO GATO é uma das minhas facetas artisticas e o sr me parecendo constrangido me disse uma frase que soa como um eco em meu coração:"Sem retaliações" e eu elegantemente o saudei como um dos mais ilustres vereadores de POA merecidamente espero que no futuro breve talvez amanhã respeite minha tragetoria tambem.Passar bem.Em tempo só estou contatando hoje a pedido de meu filho que pesquisando encontrou seu blog.

Anônimo disse...

DONA CECILIA NÃO DEIXE SEUS FILHOS OU NETOS ASSISTIREM O TOM E JERRI NA TELEVISÃO POIS O TOM ESTA SEMPRE QUERENDO ESPANCAR O COITADINHO DO JERRI E TAMBÉM NÃO DEIXEM ELES ASSISTIREM O PIU-PIU E FRAJOLA POIS ESTE É MAIS TERRIVEL E SANGUINÁRIO POIS ESTA SEMPRE QUERENDO COMEU O INDEFESO CANARINHO PIU-PIU...A SENHORA DEVE SER UMA PESSOAS MAL HUMORADA QUE NÃO CONSEGUE VER QUE O ARTISTA DE RUA "HOMEM DO GATO" ESTA APENAS FAZENDO O SEU TRABALHO HONESTAMENTE E GANHANDO O SEU GANHA PÃO! OS POLÍTICOS VIVEM BATENDO NA CABEÇA DO POVO PRINCIPALMENTE DOS IDOSOS E APOSENTADOS E A SENHORA NÃO VE MALDADE ALGUMA, ENTÃO FAZ O SEGUINTE VA ATÉ A REDENÇÃO E NÃO ASSISTA O HOMEM DO GATO VA PARA BAIXO DE UMA ÁRVORE E FAÇO ALGO PRODUTIVO VÁ TRICOTAR! MAS CUIDADO PARA NÃO MACHUCAR OS DEDOS COM A AGULHA.

Elaine disse...

Lamentavel como apesar de toda a evolução humana pessoas ainda se divertem e defendem esse tipo de "espetáculo". Tenho uma sugestão muito mais divertida, que tal espancarmos (só de mentirinha para divertir) os amantes do Homem do Gato?
Seria muito mais divertido, não?

Josife disse...

Vamos tentar expor a situação de algumas maneiras que tentarei passar neste texo.

Meu nome é Marcos Josife de Medeiros Blauth, sou artesão e amante da arte e cultura nacional.
Alguns comentários que precedem o Sr.Feliciano Falcão e a personagem "Homem do Gato" são necessários. Feliciano Falcão é formado em Artes Cênicas na UFRJ e é reconhecido nacionalmente como um dos melhores artistas de rua (chamados, na Idade Média, de "Artistas Mambenes"). O grande artista deve, em princípio, ir onde o povo está (disse Milton Nascimento e desde que os tempos são tempos estórias são contadas de gerações à gerações). "O Gato" pode, e deve, inteligentemente falando, ser entendido como as diversas facetas que atingem as diversas camadas da sociedade. Pode ser considerado, basicamente a luta do "Bem contra o Mal" em todas as instâncias contadas por nossos avós e que fazem parte da humanidade. Ser reconhecido como um dos melhores artistas de rua do país (o tal do Brasil). Ser palestrante, motivador, mágico, palhaço, e ator, que participa de eventos abertos ao público em geral. A personagem "Homem do Gato" foi apresentado, logo no início de sua carreira com esta roupagem e trabalho, forma de se apresentar em público, com as piadas que encantam gerações e que ninguém esquece. E a Feira de Artesanato do Bom Fim se orgulha de ter o "Homem do Gato" junto aos cidadãos. Só quem conheceu a personagem "Homem do Gato", sabe interpretar o que realmente significa "Artista Mambene". É um ator, que preocupado por ver e vivenciar diferenças locais (por apresentar esta personagem pelo País) e exprimir, em tantas ocasiões, que envolvem momentos de seriedade (questões públicas, com a preocupação de passar e realizar ações de valorização da Família, da Arte, da Cultura, do Lazer e do Entretenimento). E estes são os princípios que fundamentaram a Feira de Artesanato do Bom Fim. Por isso, o local que hoje se apresenta em Porto Alegre, aos domingos, é no Complexo Cultural Brique da Redenção (lembro que o espaço conhecido como "Brique da Redenção" é reconhecido, pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul, como "Patrimônio Cultural Imaterial do Estado" desde 2005, segundo defindo na seguintes leis:

Josife disse...

Vamos tentar expor a situação de algumas maneiras que tentarei passar neste texo.

Meu nome é Marcos Josife de Medeiros Blauth, sou artesão e amante da arte e cultura nacional.
Alguns comentários que precedem o Sr.Feliciano Falcão e a personagem "Homem do Gato" são necessários. Feliciano Falcão é formado em Artes Cênicas na UFRJ e é reconhecido nacionalmente como um dos melhores artistas de rua (chamados, na Idade Média, de "Artistas Mambenes"). O grande artista deve, em princípio, ir onde o povo está (disse Milton Nascimento e desde que os tempos são tempos estórias são contadas de gerações à gerações). "O Gato" pode, e deve, inteligentemente falando, ser entendido como as diversas facetas que atingem as diversas camadas da sociedade. Pode ser considerado, basicamente a luta do "Bem contra o Mal" em todas as instâncias contadas por nossos avós e que fazem parte da humanidade. Ser reconhecido como um dos melhores artistas de rua do país (o tal do Brasil). Ser palestrante, motivador, mágico, palhaço, e ator, que participa de eventos abertos ao público em geral. A personagem "Homem do Gato" foi apresentado, logo no início de sua carreira com esta roupagem e trabalho, forma de se apresentar em público, com as piadas que encantam gerações e que ninguém esquece. E a Feira de Artesanato do Bom Fim se orgulha de ter o "Homem do Gato" junto aos cidadãos. Só quem conheceu a personagem "Homem do Gato", sabe interpretar o que realmente significa "Artista Mambene". É um ator, que preocupado por ver e vivenciar diferenças locais (por apresentar esta personagem pelo País) e exprimir, em tantas ocasiões, que envolvem momentos de seriedade (questões públicas, com a preocupação de passar e realizar ações de valorização da Família, da Arte, da Cultura, do Lazer e do Entretenimento). E estes são os princípios que fundamentaram a Feira de Artesanato do Bom Fim. Por isso, o local que hoje se apresenta em Porto Alegre, aos domingos, é no Complexo Cultural Brique da Redenção (lembro que o espaço conhecido como "Brique da Redenção" é reconhecido, pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul, como "Patrimônio Cultural Imaterial do Estado" desde 2005, segundo defindo na seguintes leis:

Josife disse...

Assistam aos seguintes vídeos e dêem sua opinião:

http://globotv.globo.com/rbs-rs/jornal-do-almoco/v/conheca-o-homem-do-gato-artista-com-sua-misteriosa-sacola-nas-ruas-de-porto-alegre/1876377/

http://www.youtube.com/watch?v=cAJrUyfvoW0

http://www.youtube.com/watch?v=bXAjpdRnw9g&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=SPgY9FRwd38

Josife disse...

- Inst.nº 003/94 – Prefeitura Municipal de Porto Alegre – Secretaria Municipal da Producção, Indústria e Comércio: “Estabelece o Regulamento da “Feira de Artesanato do Bom Fim”, coordenada pela SMIC

- Governo do Estado do Rio Grande do Sul – Diário Oficial – Lei nº 12.344, de 26/10/2005, declara “Brique da Redenção”, antiquários e Feira de Artesanato do Bom Fim, declara como Patrimônio Cultural do Estado do Rio Grande do Sul

- Lei 6295 de 20/03/1978 – Prefeitura Municipal de Porto Alegre – Secretaria Municipal da Produção, Indústria e Comércio – institui o “Brique da Redenção” o antigo “Mercado das Pulgas”

- Lei nº 8193, de 22/03/83, Prefeitura Municipal de Porto Alegre, institui a “Feira de Artesanato do Bom Fim” e regulamenta sua administração através da Secretaria Municipal da Produção, Indústria e Comércio

- Lei 10376, 31/01/2008, institui a Licença Municipal para o exercício da “Arte Popular”

- Lei 7054, de 29/05/92, dispõe sobre a oficialização do “Brique da Redenção, Artenapraça e Feira de Artesanato do Bom Fim como Eventos de Porto Alegre”

Ora bolas, assista desenhos animandos da atualidade (em qualquer canal).

Assistir o "Home do Gato" é uma questão de escolha em participar de uma grandiosa ação cultural de Porto Alegre, que neste ano, comemora 240 anos e a Feira de Artesanto do Bom Fim completa 30 anos. Porto Alegre, há trinta anos, assiste ao "Homem do Gato" assim como prestigia Porto Alegre, junto aos artesãos da Feira de Artesanato do Bom Fim, artistas do ArteNaPraça e antiquários do Brique da Redenção.

Então, na questão "Homem do Gato", com relação aos apitos e demais itens que o mesmo comercializa no término de sus apresentações, acredito também ser necessário, dialogar. Ao que me consta, o Sr.Feliciano Falcão é artesão. A matéria prima é bambu. Bom, neste caso, há uma grandiosa controvérsia. A feira é "Feira de Artesanato do Bom Fim".
Acessem o vídeo (gravado em 2001 - no período de Páscoa) com uma apresentação ao público. Procurem observar a reação da platéia. A participação das crianças. O interesse da população. Alô Secretaria da Cultura do Governo do Estado do Rio Grande do Sul.

Josife disse...

Se não me engano, há uma lei que determina que a Av.José Bonifácio, aos domingos, é fechada, considerada Rua de Lazer. Considerando este fato e ainda que o espaço Complexo Brique da Redenção é um Patrimônio Cultural Imaterial do Governo do Estado do Rio Grande do Sul.

Antonio disse...

Constituição Federal, art. 5, IX: " é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;"
E fim de papo.