quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Câmara vota hoje projeto sobre prédios inacabados

Fonte: Zero Hora 

Parado na Câmara de Vereadores à espera de um consenso, o projeto para conclusão de prédios inacabados no Centro Histórico de Porto Alegre – os “esqueletos” – será votado hoje. Protocolada pela prefeitura em outubro de 2012, a proposta quer um regime urbanístico especial para incentivar o término dos edifícios em cinco anos.

O objetivo é renovar a paisagem em ao menos seis imóveis da região. Nessa semana, substitutivo de Bernardino Vendruscolo (PROS) para estender o plano a todos os bairros foi vetado. O Executivo garante estar aberto a um acordo.

– A lei é para os que estão inacabados, não apenas seis. A intenção é começar com o Centro Histórico e depois partir para os demais locais – diz Maria Cristina Cadermatori, diretora-técnica da Secretaria Municipal de Urbanismo (Smurb).

A proposta é para construções que tiveram projeto original aprovado antes de 1999, quando foi instituído o Plano Diretor. Elas teriam o regime urbanístico acordado à época. Semana passada, a oposição retirou o quórum do plenário da Câmara e suspendeu a votação por não concordar com emenda que libera o estudo de impacto ambiental para agilizar as obras.

A diretora-técnica da Smurb garante o cumprimento da lei, sem exceções. O Plano Diretor da Capital, atualizado em 2010, determina que uma obra deve ser concluída em até 15 anos. Quando aprovada, ela tem dois anos para começar.

Algumas construções inacabadas no Centro
- Imóvel com frente para a Rua Marechal Floriano Peixoto, números 10, 16, 18 e 20, e Avenida Otávio Rocha, 49
- Imóvel com frente para a Rua Coronel Fernando Machado, 860, e Rua Duque de Caxias, 1.247
- Imóvel com frente para a Rua Duque de Caxias, 1.195, e Rua Espírito Santo, números 70 e 76
- Imóvel com frente para a Avenida Júlio de Castilhos, 585, e Rua Comendador Manoel Pereira, 182

Um comentário:

Leandro Scheifler disse...

A muito tempo falam em terminar a conclusão dos predios inacabados, os politicos tem q trabahar unidos e não cada um puxando pra um lado. em outros estados os politicos se unem aqui em Porto Alegre o q um faz não ta certo,só o q o outro faz esta certo. Estamos sempre começando do zero por isso estamos tão atrasados. POLÍTICOS TRABALHEM UNIDOS, TRABALHEM PELO POVO. OBRIGADO PELO ESPAÇO.