terça-feira, 1 de dezembro de 2009

ADELI – PASSADO, PRESENTE E FUTURO NA PRESIDÊNCIA DO PT PORTO ALEGRE


Por Luiz Muller
transcrito do site: http://luizmullerpt.wordpress.com/2009/11/23/adeliptpoa/

O Adeli foi militante de uma organização clandestina da qual também fiz parte: A OSI – Organização Socialista Internacionalista. No movimento estudantil a nossa turma chamava Liberdade e Luta. Era uma organização trotskista. O Adeli, assim como eu e muitos outros militantes das mais variadas correntes de opinião, saímos a campo ainda em 1980 para arregimentar filiados ao PT, pois só um número significativo de filiações garantiria o registro oficial do partido. Pois em plena época da ditadura militar chegamos ao número nescessário de filiados. Registramos o PT. Foi ali que definimos que o PT, que nasceu combatendo o socialismo real repressor e apoiando os movimentos pela liberdade mundo afora, este partido ia trilhar os caminhos da institucionalidade para apregoar e propagar o nosso programa. O programa, pra muito longe do socialismo real, nunca tentou impor, mas ganhar pelo convencimento a classe trabalhadora e a sociedade brasileira. E foi assim, convencendo, chegando e fazendo, que o PT chegou a presidência da república. Mas para chegar lá, alianças são necessárias, e pautadas por programa. O Adeli estava no PT em todos estes momentos. Ajudou a fundar muitos diretórios pelo Rio Grande afora. Perdemos e ganhamos eleições. Mas fomos crescendo. Ainda gurís, com 9 anos, ganhamos Porto Alegre. E ganhamos tantas vezes, por que propunhamos novidades. E o nosso programa foi se realizando aos poucos. Não por que o impusemos, mas por que convencemos a sociedade sobre o novo. Mas o novo, quando já está realizado, serve para somar na memória e na experiência mas já não representa mais ser novo quando é repetido. O novo precisa sempre acrescentar mais.

E nós temos um programa muito grande para realizar. Ele sempre será novo, desde que não repitamos o que já deixou de ser novo, pois já está realizado. Não se dorme sobre os louros da vitória. As vitórias e as folhas de louro são efêmeras. A vida em sociedade é permanente e ela exige mudanças decisivas às vezes, assim como aquela quando lançamos a Carta aos Brasileiros. E o Adeli estava junto com todos os petistas de verdade em todos estes momentos. Não me lembro nestas andanças todas, se alguma vez as correntes nas quais militamos foram maioria no PT. Mas trouxemos conosco a bandeira da democracia, que na mão da classe trabalhadora e de seu partido, mais do que qualquer outra, tem que ter as marcas da pluralidade, tanto para fora como para dentro do PT. Este é o Adeli, a cara do PT de ontem, de combate à ditadura e pela democracia, mas também a cara do PT de hoje, maduro para fortalecer cada vez mais os espaços e conquistas da classe trabalhadora no Brasil e no mundo. E o Adeli está ao segundo turno do PED do PT. Se não houve um vitorioso no primeiro turno, é por que a maioria quer mudanças. E as mudanças só virão se estiverem contidas na estrela que nos ilumina com a memória do passado,
mas sinaliza o caminho promissor do futuro que cabe ao PT,
não só em Porto Alegre, mas no Estado, no País e no Mundo.

Luiz Müller

Coordenador Conselho Político
do Senador Paulo Paim

lhmuller@yahoo.com.br
visite meu Blog: http://luizmullerpt.wordpress.com/
me contate no Twitter: http://twitter.com/luizmuller


Um comentário:

valeriobrl disse...

No sabia tudo isto...meu respeito para você era alto...subiu ainda.
Um abraço da Italia.