segunda-feira, 27 de abril de 2009

PORTAIS DA CIDADE ou a irritação dos caciques da Prefeitura

Recebi um recado hoje que mostra que aqui em Porto Alegre não tem espaço para a boa divergência. Só tem espaço para a pancadaria, ou da oposição contra a situação ou da situação contra a oposição.
No caso é do governo, situação, contra a oposição.
Ou melhor, nunca tratei este tema dos PORTAIS DA CIDADE, como um tema de situação X oposição.
Somente arrolei um conjunto de erros técnicos que qualquer estudante de engenharia de tráfego sabe, mas que professor com pós-doutorado, desligado da realidade, nao enxerga.
Ou melhor, esta gente só conhece circulação em Londres, como diz um jornal da capital, mas desconhece onde ficam nossas principais ruas. Restinga deve soar como um município dos grotões do Rio Grande do Sul.
Náo é avacalhação, é mais triste e pura realidade.
Mas voltando ao recadinho: vocês - vocês quem meu cara - estão inviabilizando os Portais. Ora, já nasceram mortos. Muita grana foi gasta inutilmente.
Como penso sempre na verdade, vou continuar dizendo: Portais é sinônimo de transbordo e transbordo na certa será transtorno.
FORA SENNA
ACORDA PREFEITO.
EM DEFESA DOS SERVIDORES DA EPTC.

Um comentário:

Pedro disse...

Sou Estudante de Engenharia Civil e já conclui 24 dos meus 32 créditos eletivos na área de Transporte. Sendo assim Eu sei algo te Transporte. Eu afirmo que os "Portais da Cidade" são coerentes com os melhores projetos de transporte urbano ao redor do mundo.

Só um acomodado com seu próprio carro (como o senhor) acha incomodo um transbordo. Eu, que tenho carro, costumo pegar 2 ônibus para ir e voltar da UFRGS e não vejo problema. É mais ecológico e, com o TRI, mais barato.